Pontos Turísticos

Centro Histórico de Pedra Azul - MG








Pedra Cabeça Torta

Considerado o ponto mais alto da cidade de Pedra Azul com altitude de 1130m em relação ao nível do mar, a Pedra Cabeça Torta pode ser vista da cidade apesar de se encontrar a mais de 10 km de distância em linha reta. De seu topo, pode-se ter uma vista panorâmica de vários quilômetros de estensão, onde se assomam uma grande quantidade de montanhas rochosas, sendo algumas delas quase tão altas quanto a Cabeça Torta. Não apresenta grande dificuldade em sua escalada, pois tem uma trilha menos íngreme. Possui uma grande variedade de plantas apropriadas a região, possuindo grande valor ornamental. "A pedra pode ser vista a mais de 40 km (Curral de Dentro, Divisópolis, Divisa Alegre). Nesta face que aparece na foto, existe uma via (de escalada) aberta em 1997, com pinos de aço afixados... não é uma escalada fácil, existem algumas negativas de nível 5... a temperatura á noite, e de doer os ossos, mesmo no verão" (Paulo Ventura).... SAIBA MAIS!


View Pedra Cabeça Torta a partir da saída de Pedra Azul - MG para a BR 116 in a larger map

Pedra Forno de Bolo - Escalada





Visualizar Pedra Forno de Bolo - rota a partir do centro histórico de Pedra Azul - MG em um mapa maior


Pedra da Conceição


 
Fotos da pedra

Como chegar a partir do Santuário no Centro Histórico

Ver Pontos Turísticos de Pedra Azul - MG num mapa maior


Pedra da Montanha


 
Foto da pedra





Como chegar a partir do Santuário no Centro Histórico

Ver Rota para a Pedra da Montanha a partir do Santuário no Centro Histórico num mapa maior


Visita a Toca dos Caboclos com pinturas rupestres e escalada na Pedra da Rocinha


 
Fotos da pedra

Rota a partir do Santuário no Centro Histórico em Pedra Azul - MG


Ver Rota para a Toca dos Caboclos na Pedra da Rocinha a partir do Santuário no Centro Histórico em Pedra Azul - MG num mapa maior


 

12 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Pedra Azul...
    Quando criança andando a cavalo, pela cidade me apaixonei. Correndo pela casa do meu tio Armando Ruas, assistia o pôr do sol do alto da Pedra Montanha. Estou feliz em ver o nome da minha família fazendo parte do criação e do desenvolvimento dessa cidade. Sou Armanda Ruas, filha de Sebastião de Lucena Ruas e neta de Dona Armanda Ruas.

    ResponderExcluir
  4. AI SOU APAIXONADO POR MINHA PRINCESINHA DO SERTÃO...AMO MINHA PEDRA AZUL...AMO O TIMBIRAS....

    ResponderExcluir
  5. A cidade tem tudo para ser bem desenvolvida politica e economicamente, mas por incrível que pareça não sai do lugar, hora de rever alguns conceitos e revisar a administração publica.

    ResponderExcluir
  6. Agora em Março de 2013 fizeram 24 anos que fui embora da minha querida cidade Pedra Azul, fui correr atras dos meus sonhos, trabalhar, fazer faculdade e conseguir ser alguem, Deus me guiou e hoje so agradeço a criação que tive em minha cidadezinha, criação com humildade, um dia voltarei a minha eterna princesinha do interior de Minas, ja viajei o Brasil inteiro mais em nenhum lugar do mundo me sinto bem como em meu berço de nascimento.
    TE AMO PEDRA AZUL!
    BEIJOS MEU POVO!!

    Angelo Pereira (Tiputá)

    ResponderExcluir
  7. As pedras de Pedra Azul fizeram parte da minha infância. Quando menininha ainda, minhas irmãs me levavam para fazer piquenique na Pedrinha de Seu Alvino. Depois aprendi com turma de amigas a ir à Pedra da Rocinha, descobrir cacimbas para, nos nossos pudores de meninas, nos banharmos de roupa e tudo e contar casos proibidos. Depois íamos às locas ver as escritas rupestres e imaginar histórias de índios, de caboclos, de descobertas e mistérios. Era tudo maravilhoso.
    Mais tarde, a Pedra da Montanha era quase um quintal, porque era fácil de subir e servia-nos de mirante, principalmente para a casa dos namorados. Sonhávamos histórias de príncipes e princesas. Era um mundo encantado. A Pedra do Cruzeiro era a que menos nos instigava a curiosidade, por ela não sentíamos o desejo de exploração, não sei por quê.
    A imponente Pedra da Conceição era o mistério total. Exigia respeito. Apresentava-nos como forma de perigo. Só quando adulta ousei subir aquela magnitude e a vista que se abriu diante dos meus olhos se fez imagem inesquecível, para sempre em minha retina. Foi bom esperar, porque, assim, aquela paisagem da história da minha vida poderia ter se perdido, como primeira, nos esquecimentos da infância. Amizades, amores, sonhos, aconchego de família, tudo representado e petrificado para sempre nas pedras de Pedra Azul.
    Elaine Ferraz do Amaral
    11 de julho de 2013

    ResponderExcluir
  8. sinto muita saudades da minha terrinha querida e dos meus familiares que continuam morando nela um grande abraço a todos com muita saudades.
    clesia gusmão

    ResponderExcluir
  9. Muito interessante é bonita a cidade,assim que tiver oportunidade vou visitar!!!

    ResponderExcluir
  10. Pedra Azul..minha terra natal..eh um dos recantos mais lindos do nosso sertão..moro em Salvador.BA...
    mas quando a saudade aperta eu grito daqui e a Pedra da Conceição responde de la

    ResponderExcluir
  11. Pedra Azul..minha terra natal..eh um dos recantos mais lindos do nosso sertão..moro em Salvador.BA...
    mas quando a saudade aperta eu grito daqui e a Pedra da Conceição responde de la

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...